43 3339-0475
diretoria@eletro.org.br

Visita a Câmara de Vereadores de São Jerônimo da Serra.

21/06/2022

Atentos as questões ambientais no Município de São Jeronimo da Serra a Câmara Municipal de Vereadores através de seu Presidente Edmundo Lopes e da Procuradora da Câmara Municipal Pâmela Ribas, formalizou em 22/06/2022 um convenio com a Associação Gestora de E-LETRO para realizar no Município a destinação destes equipamentos que ao final do ciclo de uso precisa ser destinado corretamente.

Muitas vezes há dificuldades para o descarte adequado dos produtos eletroeletrônicos que não são mais utilizados. Com uma consciência ambiental cada vez maior, as pessoas buscam ações como esta, que têm o objetivo de facilitar o processo de descarte para os cidadãos e o trabalho de coleta para entidades e empresas especializadas na destinação deste tipo de produto.

Fundada há quase 15 anos, a E-letro é uma associação constituída para realizar ações ambientais voltadas para o descarte do chamado “lixo” eletroeletrônico em Londrina e região. Pioneira no setor, tornou-se referência em coleta, separação, reaproveitamento e destinação desses produtos, prestando serviços relevantes para a preservação do meio ambiente e conscientização da população quanto aos efeitos danosos do descarte incorreto do chamado e-lixo. “A E-LETRO com seu trabalho adquiriu ao longo do tempo o know-how necessário para a reciclagem desses produtos dentro das normas ambientais vigentes.

Há grande preocupação quanto ao descarte inadequado de eletros e as consequências que as substâncias tóxicas em altas concentrações podem causar ao meio ambiente e à saúde pública. Metais pesados como o chumbo, por exemplo, contaminam o solo e os lençóis freáticos.

Para que ocorra uma mudança de cultura eficaz, é necessário que haja sinergia entre as organizações não governamentais, o setor privado, setor público e a sociedade, como a que está sendo realizada pela E-letro em parceria com Câmara de Vereadores de São Jeronimo da Serra, Secretaria de Meio Ambiente e ACAMAR.

Nestas ações, serão aceitos aparelhos eletroeletrônicos em desuso ou avariados, tais como computadores, tablets, notebooks, celulares, impressoras, monitores, geladeiras, freezers, máquinas de lavar, fogões, ar-condicionado, micro-ondas, TVs, torradeiras, batedeiras, aspiradores de pó, ventiladores, mixers, secadores de cabelo, ferramentas elétricas, calculadoras, câmeras digitais, rádios, computadores e similares.

As escolas do Município também serão envolvidas neste projeto que deve ganhar apoio da população uma vez que é inovador e incentivado pelo poder público através da Câmara de Vereadores e Secretaria de Meio Ambiente que claramente estão preocupados com as demandas ambientais do Município.

Na foto o registro do ato que concretizou a parceria:

Edmundo Lopes- presidente da Câmara (da esquerda)

Pâmela Ribas- assessora jurídica (ao meu lado esquerdo)

Alex Gonçalves – Diretor de Perdas e Compliance – (centro)

Lucélia Martins – diretora de cultura (ao meu lado direito)

Rafael Batista – secretário do meio ambiente e turismo (lado direto)